WeCreativez WhatsApp Support
Dr. Guilherme
Olá, como posso te ajudar?

5 detalhes sobre a lei seca que talvez você não sabia

matt-popovich-60437-unsplash-copyright-min
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest

Caso você fosse parado numa blitz policial e recusado o teste do bafômetro, saberia quais as consequências futuras que isso traria para o seu dia a dia? Posso afirmar para você que vai muito além de pagar quase R$3.000,00.

Recusar o teste do bafômetro prevê severas penalidades ao condutor do veículo, pois são as mesmas consequências de quem efetivamente ingere bebida alcoólica e dirige, ou seja, 12 meses sem poder utilizar o veículo, curso de reciclagem e um boleto bem caro a ser pago.

Sabemos que a lei seca é essencial para manter a segurança na via e coibir que condutores coloquem em perigo demais pessoas na via. Pensando nisso, separei 5 detalhes úteis sobre o tema:

  1. Teste: para verificar se você está sob algum efeito que influencia na condução do veículo, será utilizado um equipamento chamado etilômetro que não mede o seu bafo, mas sim o teor de álcool nos pulmões;
  2. Margem de tolerância: há sim uma margem que será o erro máximo admissível e você será multado quando o resultado da medição for igual ou superior a 0,05 mg/l;
  3. Você poderá ser preso: caso essa medição do aparelho resultar em igual ou superior a 0,34 mg/l, você responderá por um crime de trânsito;
  4. Perícia: ainda, há a possibilidade de um médico perito analisar você através de um laudo conclusivo, decidindo se estava ou não sob influência de álcool.
  5. Constatação de sinais: caso você tenha recusado o teste e apresente odor de álcool no hálito ou dificuldade em equilibrar-se, poderá ser utilizado como base para multar você, inclusive vídeos ou imagens.

Portanto, a lei seca traz inúmeros benefícios para manter a segurança no trânsito, mas deverá seguir o disposto no nosso Código de Trânsito e Resoluções, conforme alguns detalhes já demonstrados, caso contrário poderá ser contestada através de um recurso de multa, o que aconselho você buscar um profissional na área.

Compartilhe com seus amigos

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *